Clique no seu signo para saber qual o seu Orixá regente

HORÓSCOPO GÊMEOS - 21/05 à 20/06
O signo de gêmeos é regido por Mercúrio seu elemento é o ar,
O tempo de Gêmeos é o tempo dos significados. Um tempo mágico, em que o homem descobre o poder das palavras que podem ser usadas para o bem e para o mal. A comunicação é o que leva a compreender e resolver os problemas.
Se você pertence a este Signo faça uma consulta de Ifa através do jogo de búzios para saber qual é o seu Orixá de cabeça e receba o mapa astrológico de seu signo ascendente.

 

 

Horóscopo e os Orixás

 

 

 

 

 

Símbolo: A concavidade superior significa o princípio receptivo. Tudo penetra através da concavidade o material e o espiritual, o positivo e o negativo, sendo ao mesmo tempo interpretada pelo Eu e passado ao mundo vivencial. A concavidade inferior é a expressão do conhecimento interpretada pelo Eu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mito de Gêmeos  Pólux e Castor

 

 

Ora nos céus, ora no inferno.

O terceiro signo do Zodíaco nos remete diretamente ao mito de Castor e Pólux (ou Polideuces), filhos gêmeos de Leda, esposa do rei espartano Tíndaro.

Esses, como tantos outros gêmeos (ou mesmo apenas irmãos), sempre representam na história da Humanidade uma complementaridade de pólos opostos.

Na Babilônia, Inanna e Ereshklgal eram irmãs inimigas; para os zoroastristas (religião dualista do século VII a.C.), Ahura-Mazdâ (Ormuzd) era o princípio da luz, ao passo que seu irmão gêmeo, Angra Mainyu (Ahriman), representava o princípio da escuridão; no Velho Testamento, Caim e Abel desempenharam esse papel; para os cristãos gnósticos, Emanuel tinha um irmão gêmeo, Satanael, ambos filhos de Deus; e na mitologia romana os gêmeos fundadores de Roma, Rômulo e Remo, simbolizaram uma vez mais esse drama: lutando pelo poder, Remo ataca Rômulo, mas perde e morre.

A figura do pai sempre representa a Lei, a Ordem, a Estrutura, os Valores Civilizadores que devem ser mantidos a qualquer preço, e cabe ao Herói desafiar esse poder que ao mesmo tempo o castra mas o incita: será através da quebra das Leis que ele instalará um novo regime.

De alguma maneira, assuma qual forma mítica assumir, o mitologema "gêmeos" - representa pólos de forças positiva e negativa combatendo-se mutuamente, de modo que a força do bem vença - não através de meros embates externos, mas sim pelo embate dentro do próprio ser, cuja unidade o par de gêmeos representa.
                                                
O embate entre os gêmeos parece representar, na maior parte das vezes, a luta do ser contra a própria Sombra, a qual é composta pelos aspectos internos negados pelo próprio indivíduo: é o inimigo interno, nascido e vivido conjuntamente, que nunca poderá ser completamente superado mas com o qual o indivíduo deverá combater sempre, pois é desse embate sem tréguas que surge o próprio crescimento da pessoa humana.Na vida do geminiano tal dilema se instala com maior evidência, muitas vezes vivido projetivamente através de sócio, amigo ou irmão (gêmeo ou não): nesse último caso,

um é amado pelos pais, representando o lado bom do par, enquanto o outro é o "ruim" e recebe a projeção da Sombra familiar - os aspectos da família que a própria família não aceita em si e "despeja" em alguém, tornando-o verdadeira "lata de lixo" dos detritos familiares... Sem dúvida, em casos desse tipo é bem mais difícil identificar e enfrentar o "inimigo interior", mas em última instancia é esse embate que terá de ser feito.

Vejamos os gêmeos Castor e Pólux.

Apaixonado por Leda, Zeus se transformou em um cisne e a seduziu, ela que estava grávida de Tíndaro e que tinha se transformado em gansa para escapar aos assédios do Deus do Olimpo. Como resultado disso, Leda pôs dois ovos. De um nasceu Castor e Cliterrinestra, crianças mortais, porque filhos do próprio rei de Esparta; de outro, entretanto, nasceram Pólux e Helena (futuro pivô da Guerra de Tróia e esposa de Menelau), ambos filhos de Zeus e, por isso, imortais.Observe que em ambos os pares de irmãos temos uma metade mortal e uma imortal.

Castor e Pólux eram muito diferentes, senão mesmo opostos entre si: enquanto o primeiro era guerreiro, forte e impositivo, Pólux era músico, delicado e sensível. Ambos brigavam muito, dadas essas diferenças, até que Castor, envolvido em uma batalha contra dois outros gêmeos morreu.

Pólux, coberto de dor e saudade, pediu a seu pai que intercedesse junto ao Reino de Hades, para onde a alma de Castor havia sido levada, de forma a que Castor voltasse a viver ou Hades aceitasse a vida do próprio Pólux em troca da de Castor. Castor havia morrido, e a palavra de Hades era irrecorrível; além disso, Pólux, por ser imortal, não poderia morrer. Mas o arranjo foi feito e os dois gêmeos receberam autorização para viver um dia cada um, alternadamente, no Reino de Hades e nos domínios de Zeus, a superfície da Terra: assim, enquanto Castor estivesse vivo , Pólux desceria ao Hades, invertendo-se as posições no dia seguinte.

E aí está o núcleo da vivência compulsiva gemimana de suas oposições: em sua fase "mortal", desce aos infernos e convive com a própria Sombra, ao passo que em sua fase "imortal" compartilha dos prazeres divinos; em outras palavras, essa pessoa apresenta forte traço de oscilação de humor, indo da depressão à euforia e desta à depressão novamente, de modo cíclico.

Da mesma maneira, ora comporta-se da forma mais elogiosa possível, de acordo com os padrões da cultura em que vive, ora é completamente insociável. Como diz a observação popular, "possui dois rostos". Ambos os pólos tentam se destruir mutuamente, visando a hegemonia, como que em uma tentativa do Ego de suprimir a Sombra, reprimindo-a em benefício da persona;

apenas após haver um processo de assimilação consciente das características de ambos os componentes intrapsíquicos, porém, é que certa paz interna será conseguida, podendo o Ego manter a harmonia do todo psíquico com um ou outro componente predominando a cada momento, sem ameaçar o resultado global da psique.

Porque se deve existir um equilíbrio entre os dois "gêmeos", isso também é verdadeiro entre os "gêmeos psíquicos", a Sombra e a persona. Enquanto esse equilíbrio não é atingido internamente - e no caso dos geminianos isso é mais difícil, dada a força do tema em sua estruturação psíquica inconsciente - um dos pólos é sempre vivido de forma projetiva até que a pessoa se conscientize de que a luta não é externa e, sim, interna: enquanto ela não tiver chegado a bom termo consigo mesma, essas lutas externas continuarão a se dar interminavelmente.

O dilema pode se concretizar através de disputas entre o lado masculino e o lado feminino do indivíduo, entre valores emocionais e valores intelectuais ou mesmo entre objetivos materiais e objetivos espirituais. O perigo, entretanto, é o de que enquanto o geminiano não encarar seu próprio "oponente" interno, tenderá fortemente a projetá-lo em irmãos, sócios, amigos ou mesmo um filho do mesmo sexo, combatendo-os como forma de "combater" o seu próprio lado sombroso.

Mas uma compreensão maior do mito dos gemimanos não estará completa se não analisarmos Hermes, deus que apresenta as mesmas qualidades ambíguas. Nascido da união (e não, como em outras vezes da sedução ou estupro de Zeus sobre uma mortal ou imortal) entre este deus e a ninfa Mala (segundo algumas versões, a própria deusa Noite, a mais "profunda" das deusas olímpicas e representante das profundezas do inconsciente e das forças da Natureza), Hermes é o filho mais inteligente de Zeus.

Logo depois de nascido, foi enfaixado e amarrado num salgueiro, árvore sagrada e símbolo da imortalidade e da fecundidade; demonstrando sua habilidade precoce em "ligar e desligar" (como o faz todo o tempo o pensamento, na verdade), desatou-se e mostrou sua verdadeira face: roubou parte de um rebanho de Apolo (Hélios, para os gregos), atou folhas nos rabos dos animais - para que eles não deixassem rastros - e sacrificou doze cabeças aos deuses olímpicos.

Como estes eram onze, o recém-nascido havia se promovido à condição de Imortal.

Apolo queixou-se a Zeus, este interrogou Hermes e o menino, afinal, prometeu que nunca mais mentiria... mas que nunca contaria toda a verdade!

A seguir, encantado com os sons da lira e da flauta de Pá que Hermes havia criado, Apolo deu-lhe em troca um rebanho e um cajado de ouro; Hermes aceitou o "negócio", mas, revelando-se já um bom comerciante, pediu ainda lições de adivinhação - das quais Apolo era o deus por excelência. Assim, o caduceu passou a figurar entre seus atributos, bem como a arte divinatória, ambos necessários à tarefa de pastorear ou guiar os homens.

Não tendo um lugar a ele dedicado, Hermes presidia as estradas, as fronteiras, as encruzilhadas. E mais tarde foi alçado a psicopompo, o acompanhante das almas ao Reino de Hades e de sua esposa, Perséfone: gerado em uma caverna, tinha pleno domínio das trevas, além do fato de ser condutor de homens e ter sandálias de ouro que lhe permitiam andar depressa.

Para o romeno Mircea Eliade, estudioso de mitologia comparada e de história das crenças e idéias religiosas. Mas de acordo com Walter Otto (1969), outro estudioso de mitologia, "falta a Hermes dignidade": ele se vale principalmente de astúcia e não de força, de "mágica" e não de heroísmo.

Nesse ponto, é curioso lembrar outra versão do mito de Hermes, que conta ser ele irmão gêmeo de Afrodite (filha de Urano), com a qual teve um filho, Eros; por essa versão, apreendemos outra dimensão de Hermes, qual seja, a de manter ligadas (através de Eros) relações que têm tudo para manter-se separadas, dadas as suas diferenças, ao mesmo tempo que certa paixão (Afrodite) por tal tipo de relações.

Jung (1981) identificou em Mercúrio o misterioso momento em que o inconsciente, às vezes destrutivo, outras vezes hábil,

outras ainda terrível, mas sempre ambíguo e fértil, prega peças no ser humano; pois ser "embusteiro" era um dos principais atributos de Hermes, bem como ser andrógino (homem-mulher) e dupla face, visando levar o ser humano à descoberta da verdade, sempre oculta atrás das parcialidades do pensamento.

E um deus benéfico, interessado em síntese de opostos por comparação de diferenças e conflito entre elas; mas pode ser ao mesmo tempo um deus terrível, por sua facilidade de argumentação (que o geminiano utiliza para si e para conviver com os outros), através da apresentação da realidade travestida em ilusão conceitual.

Dessa forma, o convívio consigo mesmo só poderá resultar em harmonia interior se a pessoa se dispuser a reconhecer sua própria Sombra (o "inimigo interno") e a negociar com ela, auxiliado (embora às vezes também "enganado") por Hermes, para que não continue presa da duplicidade compulsiva em seu comportamento e da sucessão interminável de embates projetivos externos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Home

Candomblé

Umbanda

Kimbanda

Horóscopo

Bruxaria
Esoterismo
Consulta Taro
Numerologia
Simpatias
Galeria de Fotos

Filiação

Bate Papo

Informativo
TV Fietreca
Cursos / Palestras
Apostilas
Leis
Notícias

Orientação Espiritual

Jogo de Búzios

Exu Capa Preta

Exu Marabo

Pombagira Zaira

 

 

 

 

   Aries      Touro      Gêmeos    Câncer      Leão       Virgem       Libra     Escorpião  Sagitário  Capricórnio   Aquário     Peixes
 
gemeos, signo de gemeos, horóscopo de gemeos, horoscopo de gemeos, horóscopo orixás, saber seu orixá, descubra seu orixá, qual meu orixa de cabeça,  gêmeos, signo de gêmeos, horóscopo de gêmeos, horoscopo de gêmeos, horóscopo orixás, saber seu orixá, descubra seu orixá, qual meu orixa de cabeça, gemeos, signo de gemeos, horóscopo de gemeos, horoscopo de gemeos, horóscopo orixás, saber seu orixá, descubra seu orixá, qual meu orixa de cabeça,  gêmeos, signo de gêmeos, horóscopo de gêmeos, horoscopo de gêmeos, horóscopo orixás, saber seu orixá, descubra seu orixá, qual meu orixa de cabeça,,

gemeos, signo de gemeos, horóscopo de gemeos, horoscopo de gemeos, horóscopo orixás, saber seu orixá, descubra seu orixá, qual meu orixa de cabeça , gêmeos, signo de gêmeos, horóscopo de gêmeos, horoscopo de gêmeos, horóscopo orixás, saber seu orixá, descubra seu orixá, qual meu orixa de cabeça ,gemeos, signo de gemeos, horóscopo de gemeos, horoscopo de gemeos, horóscopo orixás, saber seu orixá, descubra seu orixá, qual meu orixa de cabeça,  gêmeos, signo de gêmeos, horóscopo de gêmeos, horoscopo de gêmeos, horóscopo orixás, saber seu orixá, descubra seu orixá, qual meu orixa de cabeça, gemeos, signo de gemeos, horóscopo de gemeos, horoscopo de gemeos, horóscopo orixás, saber seu orixá, descubra seu orixá, qual meu orixa de cabeça , gêmeos, signo de gêmeos, horóscopo de gêmeos, horoscopo de gêmeos, horóscopo orixás, saber seu orixá, descubra seu orixá, qual meu orixa de cabeça ,